Espaço do Conhecimento UFMG

Programação no Espaço do Conhecimento UFMG

PERÍODO DE 21/03/2016 a 25/12/2017

Local: Espaço do Conhecimento UFMG

Endereço:

Confira a programação do Espaço do Conhecimento UFMG.

Última Atualização: 06/04/2017

Exposição no Espaço do Conhecimento UFMG irá contar a história do Rio das Velhas

Será inaugurada na próxima terça-feira, dia 21 de março, a exposição temporária À Margem: Água, Cultura e Território, para contar a história das águas da Bacia do Rio das Velhas, cruciais para o surgimento de Belo Horizonte. Até o dia 18 de junho, os visitantes poderão entender o caminho do rio, desde sua nascente até seu curso por campos e cidades, e compreender como, no lugar de áreas verdes preservadas, vieram esgoto, resíduos industriais, agrotóxicos e assoreamento. A exposição tem a parceria do ‘Manuelzão’, projeto de extensão da universidade. O Espaço do Conhecimento fica na Praça da Liberdade, 700. Mais informações pelo telefone (31) 3409-8350.

A mostra À Margem integra as comemorações dos 90 anos da UFMG, dos 20 anos do Projeto Manuelzão e dos sete anos do Espaço do Conhecimento UFMG. A exposição foi desenvolvida com recursos do patrocínio da Unimed-BH e do Instituto Unimed-BH, por meio da Lei de Incentivo à Cultura.

Um rio que fala

A cultura e a arte pulsam no Rio das Velhas, onde diversas comunidades, ribeirinhas e urbanas, mantêm fortes relações com suas águas. À Margem oferece ao visitante uma instalação feita com cordas que reproduz a grandeza da bacia. Uma experiência sensorial que mostra algumas cidades margeadas pelo rio e seus afluentes, evidenciando aspectos positivos e negativos dessa relação.

Ao lado, outra instalação reflete como o vínculo com o Rio das Velhas gerou narrativas que ajudam a construir sua forte identidade. O Bumba Meu Boi em Santa Luzia ou as poesias de Guimarães Rosa são exemplos de como costumes locais ajudam no resgate da memória em busca de soluções para que os mineiros possam coexistir com essas águas de forma harmônica.

Mapa Colaborativo

À procura de uma aproximação da população com o rio que está tão próximo de nós, mas permanece invisível aos nossos olhos, a exposição terá a instalação Mapa Colaborativo, composto por dois mapas: um deles mostra a Belo Horizonte planejada; já o segundo apresenta a capital mineira hoje, revelando por onde passam os córregos. Neste, os visitantes poderão deixar suas impressões sobre a importância da Bacia das Velhas, indicando quais atividades gostariam de desenvolver às suas margens, como beber água, nadar ou fazer um piquenique.

Duas décadas de revitalização do rio

Toda a exposição foi concebida em parceria com o projeto de extensão ‘Manuelzão’, criado em 1997, na Faculdade de Medicina da UFMG, com o intuito de atuar pela melhoria das condições ambientais, promovendo mais qualidade de vida à população. Tal esforço se concentrava na revitalização da Bacia do Rio das Velhas, já que muitas doenças vinham da falta de cuidado com suas águas. A principal área de atuação foi o investimento na educação ambiental. Hoje, os participantes do projeto trabalham especificamente com escolas, focando nos córregos do Arrudas e do Onça, em Belo Horizonte.

O ‘Manuelzão’ foi batizado em homenagem ao vaqueiro Manuel Nardi, que conviveu com o escritor Guimarães Rosa e foi eternizado como personagem no livro Grande Sertão: Veredas.

 


 
 
A observação de planetas, estrelas e tantos outros astros que povoam nosso universo volta à programação de sábado do Espaço do Conhecimento UFMG. A partir de 8 de abril, a atividade será retomada no Terraço Astronômico, que acaba de ganhar mais um telescópio.
 
Com chegada do novo equipamento, um refrator com 120 milímetros de abertura, com tecnologia capaz de melhorar a qualidade da observação dos corpos celestes, o Espaço conta agora com dois telescópios. Assim, o público poderá contemplar dois objetos diferentes na mesma noite. Será possível, por exemplo, ver a Lua e um planeta em uma única visita ao museu.
 
A chegada do outono faz com que o anoitecer ocorra mais cedo e facilita a observação do cosmos, que volta a ser realizada todos os sábados, das 19h às 21h, no quinto andar do Espaço, com o acompanhamento da equipe do Núcleo de Astronomia.
O Terraço Astronômico possui um teto retrátil e tem entrada gratuita. O acesso é feito por meio da retirada de uma senha individual na recepção do museu. São distribuídas 120 senhas, por ordem de chegada, no dia da observação, a partir das 18h.
 
Observação Noturna
 
Data: Todos os sábados. A partir de 8 de abril
 
Horário: 19h às 21h
 
Local: Terraço Astronômico do Espaço do Conhecimento UFMG – Praça da Liberdade, 700, Funcionários, BH
 
Entrada: Retirada de senha, na recepção, uma hora antes da atividade

 

 
Programação Fixa
 
Exposição Demasiado Humano - É a principal exposição do museu, ocupando o terceiro, quarto e quinto andares do edifício. O conceito da montagem é a busca do conhecimento e a compreensão do universo. A exposição está dividida em três momentos: “O Aleph”, “Origens” e “Vertentes”. A montagem utiliza diversos recursos audiovisuais e interativos, possibilitando ao público uma experiência visual, tátil, sensorial.
 
Exposição Escala - A exposição reúne uma série de imagens que apresentam a relação de escala entre macro e micro objetos, através de várias possibilidades de representações com fotografias, ilustrações, imagens extraídas de telescópios, microscópios, sensores etc. A mostra está em toda a escadaria interna do edifício.
 
Sessões de planetário - No planetário do Espaço do Conhecimento UFMG o público tem uma visão de 180º por 360º em um domo de 9 metros de diâmetro. O ambiente se transforma em cinema imersivo, com sensação de profundidade e total envolvimento. Instalado no quinto andar, com cadeiras reclináveis e sala climatizada, o planetário tem capacidade para 65 pessoas e funciona em sessões regulares, ao longo de todo o dia.
A entrada no planetário custo R$ 6 a inteira e R$ 3 a meia. Estudantes do sistema público, professores licenciados e associados ao International Council of Museums não pagam. As sessões não são recomendadas para crianças menores de 4 anos
A programação completa do planetário está aqui: http://www.espacodoconhecimento.org.br/?page_id=2480 
 
Jogos do Conhecimento - Jogos do Conhecimento são ações educativas em jogos de tabuleiro, ligadas ao Grupo de estudo em Jogos, UFMGames. O objetivo é aproximar o público de jogos que fazem parte de diferentes tradições culturais, proporcionando múltiplas experiências e instigando a curiosidade de crianças, jovens e adultos.
Todas as quintas-feiras, a partir das 17 horas, sessões de jogos abertas ao público. A participação está condicionada à lotação do espaço que, atualmente, comporta 25 pessoas.
 
Terraço astronômico - O terraço astronômico fica no quinto andar do Espaço do Conhecimento UFMG e possui um telescópio e teto retrátil, que permite a observação do céu noturno. Todas as visitas acontecem às quintas-feiras e são guiadas e orientadas pela equipe de astronomia do Espaço. O acesso é totalmente gratuito, basta apenas retirar senha na recepção do museu. São 120 senhas disponíveis por dia, distribuídas a partir das 17h30.
 
 
Serviço:
 
Local: Praça da Liberdade, 700
 
Entrada gratuita
 
Mais informações: www.espacodoconhecimento.org.br/ (31) 3409-8350